Livraria Saraiva

Localização: Rio de Janeiro - Rio de Janeiro, Brasil
Área: 2000.0 m²
Ano do projeto: 2013
Fotografias: Fernando Guerra | FG+SG

Livraria Saraiva

Do arquiteto. A livraria Saraiva foi pensada como um híbrido entre uma praça e uma biblioteca, um lugar de convívio, lazer, concentração e repouso ao mesmo tempo. Uma arquitetura simples e convidativa, que almeja, literalmente, se perder entre os livros e elevar o espírito. Espaço do século XXI, as obras compartilham estantes com novas mídias e usos que exigem grande flexibilidade. Organizar essa miríade de informações sem criar um percurso monótono, mas, ao contrário, espaços aconchegantes que incitam as pessoas a permanecer, ler e interagir foi o objetivo desse projeto.

Situada no Village Mall, no Rio de Janeiro, e distribuída por quatro andares, o visitante entra por um espaço com pé-direito duplo, no qual estantes e expositores parecem levitar para dar destaque aos livros e objetos. Prateleiras suspensas por trilhos correm por entre as seções, trazendo maior flexibilidade na configuração do layout. O piso escolhido, uma cerâmica desenvolvida especificamente para a Saraiva, acentua esse efeito da iluminação e confere grande leveza à loja. A madeira, presente em todos os espaços, é o pano de fundo ideal para a variedade de cores e texturas dos objetos e, apesar de neutra, traz calor e conforto.

Os expositores foram pensados para que uma ou outra obra não prevalecesse diante das demais. Os olhos do visitante percorrem diferentes alturas, com espaços ocupados por objetos que remetem a diferentes temas, as lombadas inferiores desenhadas para que seja possível ver os títulos que estiverem mais próximos do chão. Poltronas e pufes permeiam os percursos da livraria, num misto de exposição de um pouco da história de nosso design e um convite para que os leitores concentrados ou esparramados esqueçam-se do tempo.

Se as seções literárias gerais e especializadas concentram-se no térreo e no mezanino, o espaço multimídia, o café, o auditório e o espaço infantil estão localizados no subsolo. Tons de cinza permitem maior destaque para o conteúdo das novas mídias e expositores orgânicos adaptam-se melhor à interação com os diversos suportes.

No espaço infantil, a neutralidade do resto da livraria é rompida com uma rampa orgânica multicolorida, convidando as crianças a percorrer os títulos de forma dinâmica e ao mesmo tempo transformando a escala do espaço para seu tamanho. Os nichos superiores são uma interpretação lúdica do vocabulário empregado nas outras seções, criando um mundo à parte.

Outros Projetos


© 2017 - Stec do Brasil  |  Todos Direitos Reservados